POR ONDE ANDAS ROBERTO BARREIROS

Iniciou sua carreira artística como radialista em Ribeirão Preto, sua terra natal. Foi locutor e discotecário da antiga Rádio PRA-7.

Publicado em 2/18/19, 9:17 PM

POR ONDE ANDAS ROBERTO BARREIROS

Com a criação do Departamento de Rádio-Novelas, na década de 50, atuou também como Rádio-Ator, ao lado de Maria Augusta Mattos (Guta), que viria a ser diretora do Núcleo de Telenovelas da Rede Globo, nas décadas de 60 e 70.

Ainda em Ribeirão Preto, exerceu a função de diretor geral da PRA-7, onde um fato curioso lhe aconteceu. Tão jovem no cargo, um dia o cantor Vicente Celestino chegou na emissora e pediu para falar com o diretor.
Roberto Barreiros se apresentou e surgiu o seguinte diálogo:
- Eu quero falar com o diretor.
- Eu sou o diretor da Rádio.
- Você está gozando com a minha cara, seu moleque.
Vicente Celestino deu as costas e foi embora sem acreditar que alguém tão jovem poderia ser o diretor da Rádio.

Barreiros é imortal na dublagem de diversos personagens, como: Tartaruga Tuchê com sua peculiar frase "vamos Dum Dum", Babalú o fiel companheiro de Pepe Legal que misturava o castelhano com o português, uma das vozes de Cacatau o amigo inseparavel de Zé Colmeia, Major Menor, o treinador do Leão da Montanha, Patinho Duque que vivia fugindo da raposa, Sr. Twiddle, o dono do Wally Gator, Moscado em Mosquete, Mosquito & Moscado, e outros personagens de talento que ele dublou.

https://youtu.be/ytzQHduEkLg

Vídeo

Comentários